04/04/2018

MP investiga irregularidades no Hospital Infantil e solicita providências após relatório do COREN-PI

Aconteceu nesta terça-feira, dia 3, audiência pública no Ministério Público

Aconteceu nesta terça-feira, dia 3, audiência pública no Ministério Público Estadual referente ao procedimento nº 01/2018. A investigação apura irregularidades no Posto III,  setor de cuidados semi-intensivos no Hospital Infantil Lucídio Portela, no que concerne a estrutura física das enfermarias, dos leitos e do qualitativo dos recursos humanos de enfermagem. O inquérito foi instaurado após relatório elaborado pelo Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI), que detectou o descumprimento de RDCs nos setores de cuidados semi-intensivos no Hospital. Logo após, o Coren resumiu aos presentes as irregularidades verificadas e consignadas em relatório.

“Recebemos denúncias acerca de falta de capacitação para a realização de ventilação mecânica nos pacientes. É necessário que o profissional de enfermagem esteja habilitado para a realização de ventilação. Assim, é necessário capacitação. Foi verificado também a falta de habilitação a fim de que sejam ministradas drogas vasoativas, bem como da falta de estrutura dos referidos leitos. Estimulamos e solicitamos que os profissionais sejam devidamente capacitados nas suas funções, independente do local de atuação”, explicou a presidente do Coren-PI, Tatiana Melo.

A promotora de justiça, Karla Daniela, destacou a necessidade de redimensionamento do quadro de pessoal no Hospital Infantil, para posterior realização de teste seletivo e concurso público, e de investimento em capacitação destes servidores. Ela destacou ainda a importância da criação e cumprimento dos protocolos dentro do hospital.

Ao final da audiência, a promotoria proferiu os encaminhamentos, onde o Hospital deve definir e capacitar os profissionais, com o apoio do Coren e o Sindicato, construir o protocolo de cada setor e capacitar os servidores. A Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares irá encaminhar o plano de redimensionamento de pessoal do Hospital, com a previsão de ata para concurso público, e o plano de ambiência para o posto III do Hospital. Já o Coren irá realizar o trabalho de conscientização dos profissionais quanto ao cumprimentos das normas e procedimentos de trabalho no Hospital.

Participaram da audiência a presidente do Coren, Tatiana Melo; o assessor técnico do Coren, Daniel Carvalho; o diretor geral do Hospital Infantil, Vinícius Pontes do Nascimento; a 12ª Promotoria de Justiça; e representantes do Hospital Infantil Lucídio Portela, DIVISA, Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares e SINDESPI.

 




  • BannerLateral30horas-207x114
  • BannerLateralSaudeEvidencias-207x114
  • e-dimensionamento-207x117