13/04/2018

Confederação Nacional da Saúde adere ao movimento pelo ensino presencial

A Confederação Nacional da Saúde adere ao movimento pelo ensino

A Confederação Nacional da Saúde adere ao movimento pelo ensino presencial de qualidade na graduação em Saúde. A declaração de apoio ocorreu na quarta-feira, dia 11 de abril, em audiência com a coordenadora do Fórum dos Conselhos Federais da Área da Saúde (FCFAS) e representante do Cofen, Ivone Martini.

Os diretores da Confederação Nacional da Saúde (CNS) disseram estar atentos ao problema e confirmaram que a entidade irá se manifestar e apoiar as ações que garantam a formação na área da saúde de forma presencial.

O vice-presidente da CNS, Renato Merolli, informou que muitos estabelecimentos já estão avaliando as competências práticas dos candidatos, antes de efetivar as contratações, sendo muito preocupante que o setor venha a receber pessoas formadas a distância. O presidente da CNS, o farmacêutico Tércio Egon Paulo Kasten, informou que tem acompanhado o movimento pela a qualidade na formação dos profissionais de saúde, e afastou a possibilidade de os empregadores receberem profissionais formados a distância.

Além do Cofen, também participaram da reunião os conselhos federais de Farmácia (CFF), Nutrição (CFN) e dos Técnicos em Radiologia (CONTER).

Mobilização Nacional da Enfermagem – O Sistema Cofen/Conselhos Regionais de Enfermagem lidera mobilização nacional pela formação presencial e de qualidade, com realização de audiências públicas, campanha e mobilização junto aos parlamentares. O Cofen avalia que a Enfermagem exige habilidade teórico-práticas e relacionais que não podem ser desenvolvidas sem contato real com pacientes, professores e equipamentos de Saúde. O Cofen propôs o Projeto de Lei 2891/2015, apresentado pelo deputado Orlando Silva, que exige formação presencial para os profissionais da área de Enfermagem.

Fonte: Cofen




  • BannerLateral30horas-207x114
  • BannerLateralSaudeEvidencias-207x114
  • e-dimensionamento-207x117